Doenças cardíacas em cães: como previnir

Veterinária auscultando cachorro para detecção de doenças cardíacas.

As doenças cardíacas afetam cerca de 11% dos cães e podem ser congênitas ou adquiridas. Por elas serem tão comuns nos dogs, os cuidados preventivos são super importantes.

Quer saber mais sobre esse assunto? Então continue a leitura desse artigo que contêm dicas valiosas para você e seu dog!

Quais as doenças cardíacas mais comuns em cachorros?

De todos os problemas cardíacos em cães, de fato o mais frequente é a doença valvar crônica, em que ocorre uma falha anatômica nas válvulas do coração, e isso leva a um descontrole na passagem de sangue. Ela acomete principalmente os dogs de pequeno porte, de raças como pinscher, maltês, yorkshire e poodle.

Em segundo lugar, temos a miocardiopatia dilatada, que se caracteriza por um afinamento e enfraquecimento do músculo cardíaco e que por isso, acaba não se contraindo da forma adequada. Os cachorros de raças grandes ou gigantes são os mais afetados, principalmente o dogue alemão, dobermann, boxer e labrador.

Uma doença também frequente é a dirofilariose que é provocada por um verme que se hospeda no coração e pulmões dos cães. Ela é transmitida através da picada de mosquito e ocorre principalmente em dogs que vivem em regiões próximas ao mar ou em áreas de risco.

A insuficiência cardíaca acontece quando a doença fica muito grave, e não permite que o coração bombeie o sangue de modo suficiente para todos os tecidos. Com isso, há um fluxo anormal do sangue, e podem acontecer acúmulos de líquidos em regiões do corpo, como por exemplo, o edema pulmonar ou ascite (acúmulo de líquido na cavidade abdominal).

Como realizar a prevenção?

Muitas vezes, o avanço da doença cardíaca ocorre de forma silenciosa, sem um quadro aparente. Por isso, a importância de levar o seu dog ao veterinário regularmente para a realização de check-ups. Os exames clínicos, o eletrocardiograma e o ecocardiograma são capazes de identificar os problemas em suas fases iniciais. Dessa forma, é possível garantir uma qualidade de vida melhor para o seu dog, com o tratamento e cuidados precoces.

O tratamento pode envolver mudanças de hábitos, medicamentos para controle dos sintomas e até cirurgias. No entanto, somente o veterinário cardiologista poderá avaliar qual é a melhor opção para cada caso.

Sempre fique atento ao comportamento de seu dog! Os sintomas mais comuns são:

  • cansaço fácil
  • apatia
  • tosse seca
  • dificuldade respiratória
  • cianose (línguas e mucosas arroxeadas)
  • aumento do volume abdominal
  • desmaios
  • diminuição do apetite

 

E esses são os principais fatores de risco das doenças cardíacas em cães:

  • idade avançada
  • predisposição genética
  • obesidade
  • sedentarismo
  • alimentação desequilibrada / não saudável

 

Assim, deve-se evitar cruzamentos consanguíneos (entre dogs da mesma família) e impedir que os animais com problemas congênitos se reproduzam. Também não se esqueça do uso de um antiparasitário, de acordo com a recomendação de seu veterinário, para a prevenção da dirofilariose em cães que vivem ou passarão algum tempo no litoral.

Sem dúvida, um estilo de vida saudável e ativo garantirá que o seu dog tenha melhor qualidade de vida, e mantenha o seu peso ideal. E tudo isso, claro, associado à uma alimentação balanceada e de qualidade!

E nada melhor do que a alimentação natural, com os seus inúmeros benefícios, como o controle de peso, e seus ingredientes que irão ajudar a proteger o coração do seu companheiro. 💚

O que você está esperando para começar a oferecer ElevenChimps para o seu dog? 🐶

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia Também